Python para Desenvolvedores

2ª edição, revisada e ampliada

Capítulo 12: Bibliotecas de Terceiros


Existem muitas bibliotecas escritas por terceiros disponíveis para Python, compostas por pacotes ou módulos, que implementam diversos recursos além da biblioteca padrão.

Geralmente, as bibliotecas são distribuídas das seguintes formas:

  • Pacotes distutils.
  • Pacotes para gerenciadores de pacotes do Sistema Operacional.
  • Instaladores.
  • Python Eggs.

Os pacotes usando o módulo distutils, que é distribuído com o Python, são muito populares. Os pacotes são distribuídos em arquivos compactados (geralmente “.tar.gz”, “.tar.bz2” ou “.zip”). Para instalar, é necessário descompactar o arquivo, entrar na pasta que foi descompactada e por fim executar o comando:

python setup.py install

Que o pacote será instalado na pasta “site-packages” no Python.

Gerenciadores de pacotes do Sistema Operacional, geralmente trabalham com formatos próprios de pacote, como “.deb” (Debian Linux) ou “.rpm” (RedHat Linux). A forma de instalar os pacotes depende do gerenciador utilizado. A grande vantagem é que o gerenciador de pacotes cuida das dependências e atualizações.

Programas instaladores são nada mais que executáveis que instalam a biblioteca. Geralmente são usados em ambiente Windows e podem ser desinstalados pelo Painel de Controle.

Python Egg é um formato de pacote (com a extensão “.egg”) que é administrado pelo easy_install, utilitário que faz parte do projeto setuptools. Semelhante a algumas ferramentas encontradas em outras linguagens, como o Ruby Gems, aos poucos está se tornando o padrão de fato para distribuição de bibliotecas em Python.

O programa procura pela versão mais nova do pacote no PYPI (Python Package Index), repositório de pacotes Python, e também procura instalar as dependências que forem necessárias.

Pacotes Python Eggs podem ser instalados pelo comando:

easy_install nome_do_pacote

O script easy_install é instalado na pasta “scripts” do Python.

In [1]:
 
Out[1]: